domingo, 21 de novembro de 2010


Andar

Por que gosto de andar? Por vezes andar pode ser um  problema daqueles pelo qual temos de passar quase todos os dias. Temos de deslocar-nos e por vezes a preguiça e a vontade de nos teletransportar-nos é mais forte.
 Pois o que nós pessoas não pensamos é que andar é um dos maiores prazeres da vida!

 Não adianta de nada fazer a nossa caminhada a contar os segundos para nos sentar-mos. Quanto mais olhamos para o relógio, mais carrancudos nos tornamos e mais alegria desperdiçamos desnecessáriamente.

Pois então o que fazer para gostar-mos de nós deslocar a pé? Primeiro, se não andarmos simplesmente porque temos de o fazer mas andarmos para nos sentirmos vivos e capazes de o fazer muda tudo.

Quando eu ando, eu respiro e ouço a minha respiração, eu reparo no som dos meus sapatos a tocarem o passeio, a erva ou a areia (sou mais lenta por isso? Não, simplesmente mais feliz). Reparo no movimento dos meus braços e nas pequenas diferenças que cada andar tem um do outro (sorrio, que coisa tão simples, tão maravilhosa).

O meu olhar percorre a paisagem que me envolve, são plantas a acordar de manhã, ou são edificios a articularem os seus estores, é o passeio molhado pelo cântico suave da chuva que desceu na noite anterior, é o passeio seco e quente enunciando o bom dia.

Andar, não é andar!

Andar é movimento, som, cheiro, meditação, andar é mais um acto feliz do dia.

Parece tudo muito ilusório e podem pensar que não têm tempo para tais sentimentos, mas eu até sou uma pessoa que ando rápido (até demais), mas em segundos consigo retirar do andar o prazer de um acto verdadeiramente incrivel.

Vocês também conseguem!

sábado, 20 de novembro de 2010

Direitos de Autor

Todos os conteudos postados neste blog são da autoria da autora do mesmo (da minha, pois sou eu que estou a escrever :D). Se por ventura, utilizar conteudo de outras pessoas, serão informados.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Não Gosta de Estudar?

Os seus filhos não pegam nos livros? Os livros são piores que os vilões mais detestáveis das bandas desenhadas?
 Pensam que são obrigados! Mas aprendessem a gostar de estudar. Como? Impossivel? Não!

À partida quando se começa a pensar em livros abertos, letras para memorizar, perceber, aplicar, a qualquer um lhe apetece agarrar no seu skate, bike ou jacto e fazer tudo menos o seu dever.
  No entanto, toda a gente descobre, por vezes na mais pequena e insignificante coisa, a chave para o sucesso.

Um estudante que sente uma alegria enorme quando faz luta com as suas canetas, combates em jogos e joguinhos desse género. Sabe ele que estudar pode ser uma verdadeira luta? Se ele pensar em cada página como um desafio, e no fim, como prémio, olha para as suas canetas e começa um duelo de espadas para relaxar, com o tempo estudar tornar-se-á um prazer.

Uma rapariga que adore autocolantes, se começar a colar um por cada página estudada, o estudo também se tornará um prazer. Parece parvo? A sensação de alcançar a visão um caderno todo bonito e decorado manda uma mensagem ao cérebro de que aquilo dá frutos e é bom. Com o tempo ela vai começar a sentir prazer em estudar.

Uma pessoa muito vaidosa ou que adore representar. Se agarrar nos livros de matéria e começar a decorá-los à frente de uma espelho, parando de pagina em página para se olhar ou fazer uma frase encenada sobre a matéria ou não, o estudo tornar-se-á um momento de prazer. Pois cada pausa em frente ao espelho é para ela uma alegria. Até o acto de dizer a matéria em voz alta para o espelho muda tudo.

Uma pessoa que adore ginástica, ou qualquer tipo de desporto, que não consiga ficar quieta a estudar. Não fique. Eu própria assim o fiz e o faço. Se tenho algo para decorar ponho-me de pernas para cima encostadas a um móvel do meu quarto e ando a levantar-me e a mexer-me de um lado para outro enquanto decoro. Repito as frases e faço o que mais gosto ao mesmo tempo. E os resultados são favoráveis.

Cada pessoa tem pequenas coisas que gosta. Só tem de descobri-las e aplicá-las no seu próprio sucesso.

Se tiverem exemplos de pessoas diferentes dos dados não exitem em perguntar o que quiserem.
Beber um copo com água

Para vocês o que é beber um copo com água?
 Provavelmente bebem-no sem se aperceber da grandiosidade do acto decorrente.

Ao beberem um copo com água estão a saciar a vossa sede, estão a fazer uma pausa do dia agitado, estão com vocês mesmos. Estão a meditar no som de cada gotinha de água a passar pelos lábios e a escorregar pela garganta transmitindo frescura e tranquilidade.


Então porquê tornar este acto um "bota abaixo"? Pensem na felicidade e no prazer que seria cada copo de água se fosse tomado tranquilamente?
 Se o copo for transparente, também podem disfrutar dos reflexos da luz solar, ou mesmo de lâmpadas ou de velas que nele reflictam e iluminem a vossa fonte de minerais; se for vermelho podem disfrutar da cor do rubi oferecendo-vos a sua água; podem usar o recipiente que quiserem, depende dos gostos de cada um, e o prazer é grande para todos. Até à pessoas que gostam de beber em copos com abas, sentem prazer ao agarrá - las e levá-lo à boca. Então porquê não senti-lo de cada vez que o fazem?

Eu prefiro os transparentes, de vidro, e digo-vos...que cada copo de água que bebo, é uma peça para o meu puzzle da felicidade diária.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Escolhi como imagem uma gota de água, a absorver o mundo e a reflectir o Sol, como podem observar (peço que não a olhem, vejam, à conclusões que vêm de nós mesmos - e vejam o que para vós significa esta imagem), pois, a meu ver, o verde representa a vida, a esperança, as folhas jovens que jamais foram queimadas, ou se o foram recuperaram; a gota de água, que simboliza a leveza, a delicadeza, os banhos relaxantes que nos limpam a alma por momentos; O Sol, oferecido numa medida prefeita para nos trazer saúde, cor, nos tirar da escuridão, tirar da tristeza, aquecer-nos.
  Esta imagem é LINDA, é simples e repleta de significados.
 Podem assim concluir que escolhi esta imagem porque é Natureza, é Luz, é Ar, é Família, é um Refúgio, é Paz, é nada de especial, simplesmente é... vê e logo saberás o que é.